quinta-feira, 27 de setembro de 2012


Um Sonho Possível


Elenco: Sandra Bullock, Quinton Aaron 
Gênero: Comédia dramática 

Classificação: 5/5




Michael Oher (Quinton Aaron) era um jovem negro, filho de uma mãe viciada e não tinha onde morar. Com boa vocação para os esportes, um dia ele foi avistado pela família de Leigh Anne Tuohy (Sandra Bullock), andando em direção ao estádio da escola para poder dormir longe da chuva. Ao ser convidado para passar uma noite na casa dos milionários, Michael não tinha ideia que aquele dia iria mudar para sempre a sua vida, tornando-se mais tarde um astro do futebol americano. 


Só o fato de ter a Sandra (que é minha atriz favorita) no elenco já é muita coisa, mais o filme é muito mais do que uma atriz experiente e carismática. É uma história real, doce, na qual ensina a superar preconceitos, esse eu também assisti na escola, mas já havia assistido antes. O filme mostra muito drama, mas também consegue fazer com que nós demos risadas, e isso contribui muito para ser o que é.


Michael Oher, apelidado de Big Michael, teve uma infância muito sofrida, tirado da mãe ainda criança, ele vivia sendo mandado pelo governo para casas de pessoas desconhecidas das quais sempre fugia. Um dos seus amigos consegue uma vaga para ele em uma escola cristã, e lá ele conhece Leign Anne Tuohy, uma mulher muito rica que lhe dá abrigo por alguns dias, logo eles se aproximam, e se apegam cada vez mais, e com ajuda dela, consegue realizar seu sonhos de se tornar jogador de futebol Americano.


Na minha opinião é uma história real muito bem adaptada, a superação de Michael é comovente, e em vários momentos eu me vi pensando que se por acaso estivesse no lugar dele, será que faria o mesmo? Michael era um garoto que tinha tudo para dar errado, morava cercado por drogas e criminalidade,mas ele esqueceu de tudo isso para seguir seu sonho, e de alguma forma, deu certo. Acredite estou tentando soltar o minimo de Spoilers possíveis mas está bem difícil. Acho que não preciso dizer mias nada além de indicadíssimo, não é?



Nenhum comentário:

Postar um comentário